Agora Estamos Sozinhos

Peter Dinklage no fim do mundo.

 Peter Dinklage é Del, um bibliotecário solitário, que passa os dias a limpar casas abandonadas, despejando o lixo e os mortos, arquivando fotografias e catalogando a história de uma cidade dizimada.

Não sabemos muito do seu passado, mas sentimos o conforto que esta estabilização da ordem lhe traz: recolher pilhas, desinfectar os móveis, marcar cruzes à entrada de casas inspeccionadas, pescar no lago de Hudson Valley e saborear um copo de vinho.

 

Até ao dia em que fogo de artifício vindo da outra margem, anuncia-lhe que afinal… não é o último homem na terra. Grace (Elle Fanning), é a sua força oposta: conversadeira, cheia de vida e de ideias, que encontra Del e faz com que este se reencontre.

Uma hora de rotina repetitiva, de acções elípticas, com incrementos que passam de uma vida solitária a uma vida a dois, reflecte na inquietude e no enquadramento da solidão, questionando o que nos faz ser humanos.

Peter Dinklage é estóico e doce, Elle Fannigan graciosa e intempestiva, e a sua química é melancólica, enquanto se passeiam pelos espaços vazios e procuram ignorar o apocalipse.

Com uma luz que os inunda e acções movidas a silêncios, a realizadora Reed Morano produz neste indie drama, a sua voz distópica. Onde questiona a necessidade das memórias negativas, num universo que já perdeu tudo.

Devido a este tópico e não querendo desvendar spoilers, “Agora Estamos Sozinhos” perde a oportunidade de se manter ambíguo e intrigante, e de não ir para a prateleira como cópia indie do I Am Legend ou uma versão extensa de um episódio do Black Mirror.

Pois passada a primeira hora, aquela hora que lhe deu o Prémio de Excelência do Júri em Sundance 2018… o filme termina num universo lynchiano, procurando forçar uma alegoria urbana, com recurso a um twist banal saído de um sci fi série B.

ESTREIA: 27/09/18


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>