“Angry Birds 2 – O Filme”: Uma sequela divertida e rocambolesca, sensível e idiota

⭐️⭐️⭐️

Pássaros incapazes de voar e porquinhos verdes. Engenhos inúteis e bombas prontas a rebentar. A mistura ideal para um jogo de smartphone que se catapultou para a fama e acertou no alvo em várias ilhas: consolas, banda desenhada, televisão e cinema.

Dez anos depois do lançamento do primeiro jogo, chega-nos a segunda iteração no cinema: “Angry Birds 2 – O Filme”. Na versão portuguesa com Vasco Palmeirim, Joaquim de Almeida, Rita Blanco, Eduardo Madeira e Manuel Marques, a nova animação da Sony Pictures Animation leva os habitantes das duas ilhas, outrora inimigas, a unirem-se contra um adversário comum: Zeta, líder de uma ilha ártica, gélida, que lança esferas de gelo repletas de lava. Curiosos? Ela tem uma explicação científica para isto.

Red, Chuck, Bomb e a Super Águia recrutam a irmã de Chuck, Silver, e unem-se a Leonard, à sua assistente Leonor e ao informático Garry, para entrarem no esconderijo de Zeta e sabotarem o seu plano maquiavélico. Fãs de James Bond e Missão Impossível vão ter um regalo de “easter-eggs” nestas sequências.

O humor balança entre as várias faixas etárias, mas o esforço está na cativação do mercado adulto: uma ida a um urinol é desconfortavelmente engraçada; as referências musicais, embora cliché, são bem pontuadas, com destaque para “Eye of the Tiger”, “Turn Down to What”, “Hello” e “Final Countdown”… e “Space Odity” de David Bowie. Alguns momentos são negros, algo surreais e rocambolescos, como se fossem parte dos “Looney Tunes”.

Mas uma história paralela, influenciada pelas narrativas do esquilo dente-de-sabre Scrat da série de filmes “Idade do Gelo” e que podia ser um episódio inteiro de “Angry Birds Toons”, equilibra o tom. Três crias ternurentas têm de resgatar três ovos perdidos em alto-mar, enfrentando várias situações de perigo.

Angry Birds 2

Já a moral inerente do filme está desta vez centrada na valorização do trabalho de equipa e no uso da inteligência e estratégia em vez da atitude macho heróica.

Pais e crianças vão apreciar esta divertida comédia em conjunto… E pais: preparem-se para uma batalha de break-dance depois de saírem do cinema!

“Angry Birds 2 – O Filme”: nos cinemas a 15 de agosto.

Crítica: Daniel Antero


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>