BLOOD FATHER – O PROTECTOR

Blood Father é o novo filme de acção geriátrica, à boa moda de Liam Neeson, onde um pai acode a filha em perigo, para se auto-flagelar e depois se salvar de ter sido mau pai…ou não.

É também o retorno  bad ass de Mel Gibson…mais trash, musculado e histérico, ele que chega a representar tão bem como o Stallone grita.

 

A paciência que este filme merece é equivalente à que Mel Gibson teve para o realizador deste filme. A sério, como é que um actor que tem Apocalypto e Hacksaw Ridge no seu cardápio de realizador, se mete neste tipo de projectos…Eu imagino a quantidade de vezes que apeteceu a Gibson virar modo Paixão de Cristo e lembrar Jean-François Richet que é realizador.

Pois bem, deixo-vos a sinopse:

“Depois de ser incriminada pelo seu namorado, um perigoso chefe de um cartel de droga, por ter roubado um avultado pacote de dólares, Lydia (Erin Moriarty) procura refúgio junto do único aliado neste mundo disposto a ajudá-la: John Link (Mel Gibson), o seu pai, um perpétuo fracasso.
Link, um antigo motoqueiro criminoso e ex-presidiário, está agora determinado a proteger a sua filha, e pela primeira vez na sua vida, a fazer o que está certo…”

 

Com momentos cómicos, embrutecido e agressivo, podia ser um filme culto dos anos 70, encabeçado por Charles Bronson…mas é um futuro filme de madrugada da SIC, para curarmos insónias, onde vamos ver o talento de  William H. Macy  e Michael Parks a ser desperdiçado.

ESTREIA: 24/11/12

 

 


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>