ELLE

São duas palavras que não deviam estar na mesma frase: comédia e violação…mas é o que Paul Verhoeven consegue juntar com o apoio da irrepreensível e absolutamente genuína Isabelle Huppert.

Elle é um thriller psicológico perturbado por um humor satírico, que nos deixa mais nervosos do que à própria protagonista, Michèle… que como já devem ter percebido é violada…e chega agir como se nada se tivesse passado. Porque muito se passa na vida desta mulher: é directora de um empresa de videojogos, tem um caso com o marido da melhor amiga, tem o pai na cadeia por ser um psicopata assassino, a mãe tem um affair com um gigollo… e ela controla toda o trauma da forma mais calculista e pragmática possível…

Serena , Michèle segue o seu quotidiano, mas atenta aos possíveis suspeitos que a rodeiam, pois começa a receber mensagens e vídeos anónimos para a confrontar. Até que novo episódio com o violador acontece…

Retratada no interior da alta sociedade francesa, a narrativa de Elle não se preocupa em esconder a identidade do violador. Pelo contrário, é provocadora e avança para interação entre vítima e criminoso num desvairo psicossexual, que deambula pelos círculos de amigos de Michèle,( todos com as suas peculiaridades e desejos),  até sermos manipulados por Verhoeven, fazendo-nos esquecer como tudo começou… como que hipnotizando com uma mão e esbofeteando-nos com a outra.

Estreia: 17 Novembro

 

 

 

 

 


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>