Hell or High Water – Custe o Que Custar

Tenho saudades de um bom western e não são raras as vezes que recorro a Rio Bravo ou a Pat Garret e Billy The Kid, para acompanhar uma tarde à lareira. Saudades de uma camaradagem e ambiência familiar, que por mais vezes que se veja, é sempre confortante voltar. Apesar do final, que não revelo, Hell or High Water é um desses filmes e um dos melhores filmes deste ano.

 

De ambiente lacónico, onde a paisagem se extende ao som de Nick Cave e Warren Ellis, é um neo-western à Cormac Mccarthy, onde o pó assenta no horizonte, escondendo a única luz de esperança…mas também é um filme de assalto, onde dois irmãos executam  pequenos roubos para poderem pagar uma dívida…afastando-os do ciclo de pobreza que assola o Texas devastado.

 

Com a presença dum imprevisível Ben Foster, do supreendente Chris Pine, que depois do bonacheirão Captain Kirk e de outros papéis que se suportam na sua aparência, tem aqui uma representação segura e melancólica, e do sempre brilhante Jeff Bridges, como xerife que persegue os dois irmãos… Hell and High Water é uma “dime-store novel” pontuada com cenas violentas, humor ácido e angústia nas paisagens, onde argumento escrito por Taylor Sheridan (Sicario), ganha força com a fotografia poética de Giles Nuttgens.

 

De olhar amargo, sombrio e empoeirado, David Mackenzie dirige o filme com minúcia realista, deixando os diálogos viverem com naturalidade, respirando no que se deixa por dizer…

 

ESTREIA: 08/12/16

 


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>