HOMESMAN | UMA DÍVIDA DE HONRA

Uma Dívida de Honra é uma história de compaixão subversiva, onde a tragédia abate os sacrifícios de uma mulher.

Em 1854, Mary Bee Cuddy, uma mulher solteira de espírito independente, transporta três mulheres loucas. Ao aperceber-se do quão difícil será transportar as mulheres por carroça até ao Iowa, Mary Bee recruta o pouco recomendável George Briggs para a ajudar nessa tarefa .

Os dois unem esforços e enfrentam os duros territórios do Nebraska.

Depois do excelente “Os três enterros de um homem”, o novo filme realizado por Tommy Lee Jones é de novo um western árido e sofrido, desconfortável e selvagem, com momentos de humor e agressividade inesperada.

Esquecidos nas nomeações aos óscares, as interpretações de Hillary Swank e Tommy Lee Jones contam ainda com o apoio episódico de Tim Blake Nelson, James Spader e Meryl Streep, que ilustram o universo pitoresco do oeste.

Filme de rara beleza, que invoca a plenitude de John Ford e a inquietude dos acid westerns, tem uma banda sonora melancólica e desorientadora que pauta um conto frustrante… de um oeste que pode não ter existido, onde a demência ou matou, ou fez sobreviver.

E depois da adaptação de uma peça de Cormac Mccarthy em The Sunset Limited, e da prova de valor que é Homesman, porque não entregar a adaptação do livro Meridiano de Sangue a Tommy Lee Jones, por muitos considerado impossível de filmar ?

Texto:Daniel Antero Locução:Ágata Serralva


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>