“A Favorita” é uma ode perversa ao amor, ao abandono e ao poder. E é também um recreio pitoresco pelas galerias e corredores galgados pela aristocracia inglesa do século XVIII.

Read more