Análise The Florida Project

The Florida Project

The Florida Project traz-nos frescura, entusiasmo, surpresa e admiração. É um daqueles filmes em que o sentimentalismo fica à porta, e os pensamentos de derrota pouco importam.

Moonee vive com a sua mãe Halley, no Magic Castle, cópia arquitectural de outros tantos que se perfilam pela estrada que leva à Disney World. Como muitas outras famílias, fazem do motel, casa, passando o dia engendrando tourist traps, enganando os visitantes mais abastados, para terem uns cobres para a renda da semana, gelados ou uma mesa recheada, na casa de panquecas do lado… evitando resvalar em crimes mais graves.

Seguimos Moonee e os seus dois compinchas Scooty e Jancey, que vivem o summer break, da mesma forma que nós passávamos as férias grandes, fazendo asneiras para trás e para a frente. Ir ver as vacas ao prado, é ir a um safari; imaginar o que está por trás da porta fechada de cada quarto, uma ida ao cinema; sentarem-se numa árvore caída que ainda cresce, um espanto que faz valer o dia. Vivem na sombra da Disney, inventando a sua própria Disney Land.

Brooklyn Prince

A imaginação e irreverência de Moonee nestas sequências é tão forte e espevitada, que nos esquecemos que estamos a ver uma personagem escrita. A pequena actriz Brooklyn Prince é espectacular e deve ter sido o cabo de trabalhos para o realizador Sean Baker, como a sua personagem o é, para  o manager do motel Bobby (Willem Dafoe), que faz dele gato-sapato.

Mas se as nossas memórias das férias de Verão são romantizadas,  Sean Baker mostra nestas pequenas aventuras, o desapego ao futuro, a instabilidade emocional e a necessidade de estrutura nestas famílias, que se alojam nos motéis…de passagem para um próximo.

Willem Dafoe e Bria Vinaite

Com o decorrer do filme, percebemos que Halley (Bria Vinaite) não tem condições para suportar a filha, e Bobby, sempre atento, tenta que piores males não cheguem a Moonee.

Mas a dor e as dificuldades acabam por agravar-se e Baker, nunca sucumbindo ao facilitismo, responde com humanismo, num clímax belo, onde a fuga para um castelo mágico parece ser a única solução.

Não querendo marcar uma posição, nem enfiando-nos uma mensagem sócio-política pelas goelas abaixo, The Florida Project narra-nos um quotidiano que se repete e se afunda, mas que olha o amanhã com sobrevivência, balançando o desespero e medo dos adultos, com a alegria e genuinidade das crianças.

ESTREIA:15/02/18


About The Author
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>